Igreja inicia tempo litúrgico de preparação para o Natal

Pároco fala da importância da vida em comunidade e de se manter vigilante aguardando a vinda de Cristo

Desde o último domingo (29/11), a Igreja Católica vive o tempo litúrgico do Advento, período dedicado à preparação cristã para o Natal. Durante este tempo, toda a comunidade cristã é convidada a praticar a oração incessante, o jejum e a caridade por meio da ajuda aos mais necessitados, como forma de se preparar para o nascimento de Jesus.

Neste período, as cores das vestimentas dos padres (roxo), os ritos da Igreja e toda a vida da comunidade refletem o momento de esperança no nascimento do Cristo Salvador.

Durante a missa desse domingo, o celebrante Miguel Prieto, pároco da comunidade,  ressaltou a importância do Cristão cultivar a esperança na volta de Cristo e de ser vigilante e responsável com relação às próprias ações.

“O Advento é um tempo de espera e de esperança. Não sabemos quando Deus visitará a nossa vida. Por isso, devemos permanecer vigilantes, em oração e com esperança na vinda desse Cristo, que pode acontecer a qualquer momento. Deus nos criou para ter a vida eterna, por isso devemos ficar atentos. Devemos assumir as nossas responsabilidades como Cristãos para não nos desviarmos do caminho certo”, explicou o padre.

O sacerdote ainda associou a vida do católico ao evangelho do dia. O trecho da Bíblia fala sobre um patrão que ao sair e deixou os empregados cuidando das tarefas até a sua volta.

“Todos os Cristãos, todos os batizados, são estes empregados aos quais Evangelho se refere e a quem o patrão, que representa Deus, distribuiu as suas tarefas” ensinou o pároco.

A Coroa do Advento

No templo da Paróquia Santa Maria dos Pobres, os fiéis podem contemplar as quatro velas (três roxas e uma rosa) que compõem a “Coroa do Advento” (foto).  Em cada domingo uma dessas velas será acesa durante a missa. Nos dois primeiros finais de semana, serão acesas as velas roxas. A primeira representa o perdão que é dado a Adão e Eva; a segunda, a fé dos Patriarcas, recordando a esperança que eles tiveram; No terceiro acende-se a vela rosa, que representa a humanidade e a alegria. Por fim, o quarto domingo do Advento é dedicado ao Rei Davi, que celebrou a Aliança com Deus.

Texto: Dionisio Neto

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *