Cardeal Sergio da Rocha preside Missa de Quarta-feira de Cinzas na Catedral


Fonte: Arquidiocese de Brasília


A Quarta-Feira de Cinzas será comemorada no dia 14 de fevereiro, com Santa Missa presidida pelo cardeal Sergio da Rocha, Arcebispo Metropolitano de Brasília e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB. A Celebração será realizada na Catedral Nossa Senhora Aparecida, às 19h30.

A Celebração da Imposição das Cinzas tem um grande significado para os cristãos, pois marca o inicio da Quaresma, tempo de preparação, oração e penitência para a Páscoa do Senhor. A Missa de Cinzas marca também a abertura da Campanha da Fraternidade 2018, que este ano traz o seguinte tema e lema, respectivamente: “Fraternidade e superação da violência” e “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).

De acordo com o Missal Romano, durante a Missa de Quarta-feira de Cinzas, mais precisamente após a homilia, o celebrante abençoa as cinzas, que provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior, aspergindo água benta sobre elas.

Com as cinzas úmidas, o padre, então, marca a testa ou a cabeça de cada fiel, pronunciando uma dessas frases: “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

Esse gesto traz a reflexão sobre a origem e o fim de cada um de nós e também mostra a importância e a urgência de nossa conversão, de renascermos das cinzas, de deixarmos para traz todo o pecado, pois não sabemos quando iremos partir dessa vida. Por essa razão, devemos nos preparar, dia a dia, para a nossa vida definitiva, que está na eternidade com Deus.

Na Palavra do Senhor deste domingo, o cardeal Sergio da Rocha fala sobre a importância da Celebração de Cinzas, como parte do processo de conversão. Veja abaixo.

“No início deste tempo litúrgico da Quaresma, a Igreja proclama a Palavra de Jesus: “Convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1,15). Quaresma é tempo especial de conversão em preparação para a Páscoa da Ressurreição do Senhor. “Conversão” implica em dar novo rumo à vida, voltar o coração para Deus e para o próximo. Por isso, na Quarta Feira de Cinzas já ouvimos o convite de Jesus à conversão, ao receber as cinzas. A conversão deve ser vivida através da oração, da penitência e da caridade. A cor litúrgica roxa utilizada no Tempo Quaresmal tem significado penitencial; quer ser sinal e recordação de penitência e conversão. O esforço para superação do pecado, sustentado pela graça de Deus, e a busca de crescimento na vida cristã exigem renúncias”, declarou dom Sergio.

Qualquer pessoa pode receber as cinzas, segundo o Catecismo (1670 ss.), mas para isso, a Igreja aconselha jejum e abstinência neste dia, assim como também na Sexta-feira Santa, para as pessoas maiores de 18 e menores de 60 anos.

Venha em busca da sua conversão! Participe desta Celebração conosco! Sua presença é indispensável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *